Ir para conteúdo

Que frio!

Agora um momento meio inútil, mas merece um pequeno comentário. A designer espanhola Andrea Ayala Closa criou um cobertor-luva, que possui quatro “mangas” com luvas a fim de aquecer as mãos ao desfrutar um bom livro! Claro que é impossível pensar em sentir frio (nem lembro mais como é!) com o calor de São Paulo. A invenção é criativa, ajudaria quem pretende ler um livro de suspense da Agatha Christie num quarto apenas iluminado pelo abajur ou uma obra obrigatória para o vestibular.

Quem estiver curioso, aqui está o link com a matéria e as fotos:  http://gnt.globo.com/EstarBem/Materias/Cobertor-luva–para-ler-na-cama-com-conforto-na-hora-do-frio.shtml

Marina Franconeti Ver tudo

Escritora e mestranda na USP em Filosofia, na área de Estética, pesquisando Manet e o feminino. Ama pintar aquarelas, descobrir a magia oculta nas tintas e na prosa do mundo.

4 comentários em “Que frio! Deixe um comentário

  1. Como a gente nem lembra mais como é sentir frio, você escreveu esse post em homenagem às olimpíadas de inverno?

    Será que um dia ainda vamos sentir frio de novo?! haahahaha

    Gostei da curiosidade! =D

    Curtir

  2. Bem, Nat, eu acho que a temporada de frio já chegou aí!
    ashashuhahsuhhhusah

    Muito interessantes essas luvas, Má! será que não atrapalha na hora de ler? eu sou bem chato… ashushuasuhasuh

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Momentum Saga

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Aline Valek

Blog da escritora

na cabeceira

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Querido Clássico

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Fright Like a Girl

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Cine Varda

duas amigas apaixonadas por cinema, escrevendo sobre mulheres

Cinema na Varanda

Podcast semanal com Chico Fireman, Michel Simões e Tiago Faria

Artrianon

Arte e cultura

Rainhas Trágicas

Mulheres notáveis que fizeram História

Sopa de Letras

Literatura e outros

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

sigoescrevendo

Um manifesto de palavras sob a regência de cada momento.

Portal de Crônicas

Cá entre nós

1001 Scribbles

Random and Abstract Lines

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

%d blogueiros gostam disto: