Ir para conteúdo

Blue Jasmine

Dir. e Roteiro de Woody Allen

Com Cate Blanchett, Alec Baldwin, Sally Hawkins

EUA – 2013

Indicado ao Oscar 2014 nas categorias: Melhor Atriz, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor roteiro original,

blue_jasmine_xlgA decisão de se afastar da verdade que a realidade traz à tona e a fragilidade dessa proteção que se constrói em volta de si mesmo é o que define Jasmine, personagem do mais novo filme de Woody Allen, Blue Jasmine. Interpretada por Cate Blanchett, Jasmine era casada com o investidor Hal (Alec Baldwin) e vivia numa vida cheia de riquezas, joias, festas organizadas na sua mansão. Mas tudo desmorona quando é descoberto que o marido aplicava golpes, inclusive na irmã de Jasmine e o cunhado. A mudança brusca de vida, as traições logo tornam Jasmine uma mulher frágil, com sua neurose exposta apesar da postura e roupas elegantes, precisando lidar com o fato de morar com a irmã (Sally Hawkins).

O tom agridoce está mais forte nesse filme de Allen. Sem o romantismo de Vicky Cristina Barcelona ou delicadeza fantástica das cenas de Meia-noite em Paris, Blue Jasmine é uma obra mais contida. A ironia soa um pouco mais dolorosa e crua desta vez, o humor quase sempre presente na linguagem cinematográfica do diretor aqui dá lugar a neurose depreciativa de Jasmine, muito bem posicionada no enredo. Cate Blanchett é a encarnação do descontrole nesse filme, construída com sagacidade e muita cautela, pois o risco poderia ser o de cair num exagero desnecessário ao papel. Cate faz Jasmine ganhar vida, desmontando diante da tela todos os receios da personagem que se escondem por trás das roupas claras.

O que vemos é um filme que aprofunda o drama de Jasmine sem precisar falar ou expor muito. E, principalmente, sem zombar do drama que ela vive. As poucas palavras que a protagonista fala sobre o passado são as que mais revelam sobre a sua fragilidade emocional, ao mesmo tempo em que mostram o quanto o passado é totalmente irrecuperável. Ou até mesmo o quanto os graves acontecimentos do passado esvaziam as palavras doces que Jasmine fala sobre ele, pois os anos se passaram e nada mudou na sua visão sobre o caminho que precisa percorrer. Sendo assim, o filme de Allen alcança a medida certa na sua tentativa de apresentar um enredo bem realista, sem os enfeites aos quais, por vezes, nos rendemos nos roteiros hollywoodianos quando se trata de episódios infelizes.

Marina Franconeti Ver tudo

Escritora e mestranda na USP em Filosofia, na área de Estética, pesquisando Manet e o feminino. Ama pintar aquarelas, descobrir a magia oculta nas tintas e na prosa do mundo.

4 comentários em “Blue Jasmine Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Momentum Saga

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Aline Valek

Blog da escritora

na cabeceira

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Querido Clássico

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Fright Like a Girl

A palavra escrita brilha como uma janela acesa no caos. E, então, ela alça voo e dança no ar.

Cine Varda

duas amigas apaixonadas por cinema, escrevendo sobre mulheres

Cinema na Varanda

Podcast semanal com Chico Fireman, Michel Simões e Tiago Faria

Artrianon

Arte e cultura

Rainhas Trágicas

Mulheres notáveis que fizeram História

Sopa de Letras

Literatura e outros

Antimidia Blog

Textos sem sentido, para leituras sem atenção, direcionados às pessoas sem nada para fazer.

sigoescrevendo

Um manifesto de palavras sob a regência de cada momento.

Portal de Crônicas

Cá entre nós

1001 Scribbles

Random and Abstract Lines

WordPress.com

WordPress.com is the best place for your personal blog or business site.

%d blogueiros gostam disto: